Recebe conteúdo exclusivo

Dicas, ferramentas e tutoriais para utilizares o Marketing Digital a favor do teu negócio.

Ao submeter o email, concordas com a Política de Privacidade.
Anúncios Dinâmicos no Facebook: O Que São & Como Criar

Guia Completo: O Que São & Como Criar Anúncios Dinâmicos no Facebook

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

O potencial que o Facebook representa para empresas e negócios que desejam crescer no meio digital não se limita à capacidade de segmentação da ferramenta.

Os diferentes formatos que a plataforma disponibiliza para distribuir os nossos anúncios permitem adaptar conteúdos e mensagens de forma a tornar a nossa oferta mais relevante.

Os Anúncios Dinâmicos – Dynamic Product Ads (DPA) – são um bom exemplo, sendo que este é um formato imprescindível quando se trata de promover uma loja online.

Um formato que é igualmente dinâmico nas suas funcionalidades e vantagens para ti, o anunciante:

  • Podes relembrar audiências que não compraram mas que já interagiram e/ou adicionaram artigos ao carrinho
  • Os teus produtos podem ser vistos por pessoas que nunca visitaram o teu website – aumento de notoriedade e reconhecimento da marca
  • São compatíveis com estratégias de captação de leads (podes optar pelo objectivo de campanha de Geração de leads)
  • É um formato flexível, adaptável e muito ágil no que toca à apresentação de produtos potencialmente mais relevantes para os consumidores

Ao longo deste guia quero dar-te a conhecer a fundo este modelo de publicidade do Facebook, as suas vantagens, o que precisas de configurar e como podes criar anúncios dinâmicos.

Vamos lá 😎

O Que São Anúncios Dinâmicos?

A maneira mais fácil de resumir o que são anúncios dinâmicos talvez seja dizer que são anúncios automáticos, criados a partir de uma lista de produtos previamente configurada.

Como vais perceber mais à frente, é uma definição redutora.

Visualmente, o aspecto dos Dynamic Ads é em tudo semelhante a outros tipos de anúncio em formato de imagem, carrossel ou colecção no Facebook ou Instagram.

São uma arma poderosa para criares as tuas campanhas de remarketing pois os utilizadores vão visualizar uma selecção de produtos ou serviços relevantes para si – que lhes suscitou interesse anteriormente no website ou app – e a plataforma fará esta distribuição de forma automática.

Mas não são só úteis para remarketing!

Podem igualmente ajudar-te na prospecção de novos clientes porque é possível promover para audiências frias (pessoas que não conhecem a tua marca e/ou nunca visitaram o teu website), usando todo o conhecimento do algoritmo sobre os interesses, acções e intenções dos utilizadores.

A Grande Vantagem dos Anúncios Dinâmicos

Podes estar a pensar que não há grande diferença entre os Anúncios Dinâmicos e, por exemplo, uma campanha de remarketing de visitantes ao teu website ou que visualizaram uma página específica de um produto.

Existe uma particularidade nos anúncios dinâmicos que os destacam: a possibilidade de promover uma série de produtos em simultâneo num mesmo anúncio.

Ou seja, se tiveres o pixel e um catálogo correctamente configurados, com apenas alguns cliques poderás ter uma campanha a apresentar todos os produtos do teu website ou loja online.

Consegues perceber o quão bom isto é, sobretudo se pensarmos em lojas com inventários que podem atingir os milhares de produtos?

Permitem Poupar Tempo

Os anúncios dinâmicos acabam por funcionar sobre a velha máxima de que qualidade (relevância) é preferível à quantidade.

A automatização inerente a este formato de distribuição de anúncios permite que poupes bastante tempo no processo de criação e edição dos criativos (a criação do anúncio propriamente dito).

E isto sem qualquer limitação ao nível do conjunto de anúncios – segmentação, orçamento, licitação, locais de publicação, etc.

Flexíveis e Actualizados em Tempo Real

À poupança de tempo que os anúncios dinâmicos promovem, junta-se a flexibilidade e facilidade de actualização dos catálogos e informações dos produtos.

Podes retirar e adicionar artigos quando quiseres, actualizar stock, preço e toda a informação que aches pertinente sem teres de alterar ou corrigir as tuas campanhas.

E se tiveres um feed configurado (altamente recomendado), nem precisas de tocar no catálogo que ele será actualizado de forma automática (poderás escolher a sua frequência e hora).

Requisitos dos Anúncios Dinâmicos

Catálogo de Produtos e Pixel correctamente instalados e configurados.

Estes são os dois requisitos obrigatórios para que possas criar campanhas de anúncios dinâmicos.

Acredito que já tinhas pensado que o Pixel seria necessário, pois sem ele é impossível para o Facebook recolher qualquer tipo de actividade ou evento que aconteça fora da plataforma.

Já o catálogo de produtos é o que permite ao Facebook divulgar uma série de artigos, libertando-te da tarefa de criar um anúncio para cada um deles.

Como criar um Catálogo de Produtos

Em Ferramentas de negócios, na última secção “Vender produtos e serviços”, acede a Gestor de Comércio.

Anúncios Dinâmicos no Facebook: O Que São & Como Criar

Na página inicial do Gestor de Comércio, clica em Adicionar catálogo.

Anúncios Dinâmicos no Facebook: O Que São & Como Criar

O passo seguinte é escolher o tipo de inventário que melhor descreve o teu produto.

O Guia Completo Sobre Como Criar Anúncios Dinâmicos

Caso escolhas comércio electrónico, há um janela extra que te parece onde é pedido para adicionar artigos ao teu catálogo.

O Guia Completo Sobre Como Criar Anúncios Dinâmicos
  • Podes adicionar artigos manualmente, em massa ou a partir do Pixel
  • Se já tiveres loja online numa plataforma de ecommerce parceira do Facebook (Shopify, WooCommerce, Magento, CEDCommerce, BigCommerce, etc) podes associar os catálogos aí existentes

No Gestor de Comércio tens a possibilidade de ver as opções de adição de artigos ao catálogo com mais detalhe, em Fontes de dados na coluna da esquerda.

O Guia Completo Sobre Como Criar Anúncios Dinâmicos

Para os outros 4 tipos de catálogo (Viagens, Sector Imobiliário, Automóvel e Entretenimento e multimédia), como adicionas artigos ao catálogo?

O processo é muito semelhante entre eles, mas caso escolhas Viagens → Voos tens de definir a opção de carregamento dos voos.

Anúncios Dinâmicos no Facebook: O Que São & Como Criar

A segunda opção – Usar a actividade do evento para criar um feed de voos – exige realizar algumas tarefas às quais aconselho pedir ajuda a alguém mais indicado (podes precisar de ajuda no processo de adição de artigos em qualquer um dos 5 tipos de inventário).

Se escolheres a primeira opção, e semelhante aos outros tipos de catálogo, podes adicionar artigos normalmente através da área de trabalho do Gestor de Comércio, novamente em Fontes de dados.

O Guia Completo Sobre Como Criar Anúncios Dinâmicos

Com o Pixel e o catálogo correctamente configurados, no momento de distribuir os teus anúncios às audiências interessadas, o Facebook vai recolher a informação disponível no catálogo – como nome, preço, desconto, valor dos portes – e criar um modelo único de anúncio que satisfaça a procura do público-alvo.

Sempre que alguém mostra interesse em algum produto, este sistema de aprendizagem automática do Facebook cria um anúncio e disponibiliza-o para dispositivos móveis, tablet e computador da pessoa.

Em bom português: tens a papinha toda feita 🤤

Considerações Importantes: Eventos do Pixel e Conjuntos de Produtos

Para além de tudo o que mencionei anteriormente, tens de garantir mais dois aspectos em relação ao Pixel e ao catálogo de produtos.

A instalação base do Pixel só vem com o evento padrão de Visualização de Página no pacote, por isso vais precisar de configurar pelo menos mais quatro para que possas recorrer a anúncios dinâmicos:

  • Visualização de Conteúdo
  • Adição de Artigos ao Carrinho
  • Iniciar Checkout
  • Compra

Podes configurar mais eventos padrão e/ou personalizados, mas não te esqueças do limite máximo de 8 imposto pela actualização do iOS 14 no Facebook.

Em relação ao catálogo, há um primeiro passo/boa prática a realizar: criar um conjunto com todos os produtos.

Na coluna da esquerda da área de trabalho do Gestor de Comércio, no separador Catálogo clica em Conjuntos.

PRINTS

Depois, tens liberdade para criar conjuntos de itens para uma melhor organização mas também para segmentar e delinear estratégias futuras como são o caso as épocas ou datas especiais.

  • criar um conjunto com base no preço (artigos que custam mais de 50€, por exemplo)
  • ter um conjunto com os best-sellers
  • um conjunto com a colecção do verão 2021
  • separar por determinadas categorias como sapatilhas, botas ou havaianas
  • filtrar por % de desconto (produtos com 10% de desconto, por exemplo)

Como Criar Anúncios Dinâmicos: Vendas de Catálogo

Então, e como criar uma campanha de anúncios dinâmicos?

Começas pelo mesmo de sempre:

Gestor de Anúncios → Criar → Objectivo Vendas de catálogo.

Anúncios Dinâmicos no Facebook: O Que São & Como Criar

Quando escolhes este objectivo, a janela expande e é-te pedido que escolhas o catálogo que queres utilizar (nunca te esqueças de atribuir um nome à campanha).

Anúncios Dinâmicos no Facebook: O Que São & Como Criar

Ao nível do conjunto de anúncios, a maioria dos parâmetros a definir são muito semelhantes a qualquer outro objectivo de campanha, mas tens alguns campos extra.

Um dos principais é sem dúvida a escolha do Conjunto de produtos, logo após teres atribuído um nome ao ad set.

Anúncios Dinâmicos no Facebook: O Que São & Como Criar

Na secção de públicos é onde te vão ser dadas diferentes opções de segmentação segundo o objectivo que tens para as tuas campanhas de anúncios dinâmicos.

Anúncios Dinâmicos no Facebook: O Que São & Como Criar

Lembraste quando mencionei que os anúncios dinâmicos não se limitam apenas a aumentar as conversões e que podem ser utilizados para aumentar a notoriedade junto de audiências frias?

A segunda opção, a que te permite encontrar potenciais novos clientes, abre a secção padrão de definição de público-alvo habitual.

Anúncios Dinâmicos no Facebook: O Que São & Como Criar

É aqui que podes alcançar pessoas que demonstraram interesse nos teus artigos ou em semelhantes, mesmo que NÃO tenham visitado o a tua loja ou app.

As pessoas com base nesta definição de público vão automaticamente ver o conteúdo do teu catálogo que, provavelmente, será mais relevante para elas.

Caso optes por esta estratégia, é boa prática começar por um catálogo que engloba todos os produtos ou os best-sellers.

Porquê?

Faz sentido partir deste dois conjuntos porque um representa uma imagem global do que podes oferecer e o outro brinda os potenciais clientes com os melhores produtos.

Lembra-te que apesar destas audiências não te conhecerem e nunca terem interagido com o teu “stock”, o Facebook vai procurar por quem tem interesse em artigos semelhantes.

Daí que pode ser bastante vantajoso promoveres determinados conjuntos com melhor desempenho, os MVP’s.

Por outro lado, se pretendes criar anúncios dinâmicos para quem já interagiu com os teus produtos, quer seja no website, app ou no próprio Facebook, escolhe a primeira opção.

A secção seguinte que te será apresentada será esta:

Anúncios Dinâmicos no Facebook: O Que São & Como Criar

Tens disponível todas as opções de retargeting para os teus anúncios dinâmicos – a plataforma chama a estas opções a redefinição do público-alvo.

No que toca à exclusão de públicos, o próprio Facebook executa esta acção – aliás, as próprias opções de segmentação apresentadas na imagem anterior dizem isso mesmo.

Mas o que cada uma das 5 opções de segmentação te permitem fazer?

Visualizados e/ou Adicionados

Se já alguma vez criaste públicos personalizados para campanhas de remarketing, certamente que estás familiarizado com estas duas opções.

Ambas incluem pessoas que realizaram uma determinada acção (visualizar ou adicionar ou apenas adicionar) e que pecaram na finalização – abandonaram os produtos no carrinho e não compraram.

O conjunto Todos os produtos assinalado no pequeno descritivo abaixo de cada opção é o mesmo que escolheste no início da secção do conjunto de anúncios.

O campo para inserir os dias tem um limite de 180 dias para as 2 opções de segmentação e tem a mesma função que o campo que preenches na criação dos públicos.

Upsell e Cross-sell

Duas estratégias de vendas bem conhecidas e que provavelmente és alvo mais vezes do que imaginas.

Upsell → apresentar um produto adicional que permita uma margem de lucro superior comparativamente ao incialmente consultado.

Cross-sell → apresentar um produto que complemente ou que seja geralmente adquirido em conjunto com o inicialmente consultado.

Mas então, como podes implementar estas estratégias nos anúncios dinâmicos?

Antes de tudo, tens um requisito a preencher: o catálogo escolhido para a campanha tem de conter pelo menos 2 conjuntos de produtos para possibilitar este tipo de estratégia.

Começando pelo exemplo do upsell, a opção de venda adicional:

Tens um conjunto com artigos para jogadores de futebol, com as melhores chuteiras da marca da Puma.

O conjunto para redefinir o público-alvo tem as melhores chuteiras da marca da Nike.

Não tenho números comigo mas como uma antiga promessa do futebol português (😂), posso afirmar que historicamente as botas Nike são geralmente mais caras que as Puma.

O objectivo é encorajar a pessoa a mudar de ideias e passar de uma categoria para a outra (Puma → Nike), gerando mais lucro com a compra.

E com o cross-sell, a venda cruzada, como a implementas nos teus anúncios dinâmicos?

O propósito aqui não passa (pelo menos directamente) por vender algo mais caro, mas sem dúvida que podes acabar por aumentar o valor médio da compra e a vida útil do cliente.

Continuas a recorrer ao conjunto que conta com as melhores botas para jogar futebol da marca Puma.

Mas desta vez, o segundo conjunto contém caneleiras (podem ou não ser da mesma marca) que serão sugeridas como uma venda complementar e que de certo modo faz sentido na cabeça do consumidor.

“Já agora, compro as chuteiras e aproveito e trato das caneleiras.”

Esta estratégia em anúncios dinâmicas é óptima!

Apresentas uma oportunidade de negócio ao público difícil de recusar porque, mais tarde ou mais cedo, poderão vir a precisar do que acabas de sugerir.

Combinação Personalizada

Como o nome indica, tens um controlo personalizado sobre as acções do público – és tu quem defines a actividade realizada e consequentes inclusões e exclusões.

Anúncios Dinâmicos no Facebook: O Que São & Como Criar

Na imagem, quero incluir neste público quem visualizou artigos do conjunto Todos os produtos nos últimos 30 dias mas que não adicionaram ao carrinho no mesmo período.

Isto é bom para andar atrás de quem só vai dar uma vista de olhos e não compra nada 🤣

Sem dúvida que existem combinações mais complexas que esta.

Se vais agora começar a usar os anúncios dinâmicos, as duas primeiras opções já te ajudam bastante e não tens de te preocupar com as exclusões.

Definidos todos os parâmetros ao nível do conjunto de anúncios, chega a fase em que tens de dar vida ao anúncio.

Pode parecer-te uma secção diferente da normal, mas os aspectos a customizar fazem parte do core da estrutura de qualquer anúncio da plataforma.

Anúncios Dinâmicos no Facebook: O Que São & Como Criar

Importante referir que a ordem que aparecerá no carrossel, ao optar por este formato, segue a sequência de upload dos diferentes artigos.

Isto para dizer que o primeiro cartão do conjunto de slides tem de cativar a audiência – é geralmente o produto mais vendido com uma imagem que se destaca do feed.

Como Criar Anúncios Dinâmicos: Geração de Leads

Os anúncios dinâmicos com o objectivo de Geração de leads funcionam geralmente muito bem para serviços de imobiliário, automóvel e viagens.

Ou seja, pode-se dizer que acabam por ser uma alternativa ao mais recorrente comércio eletrónico, dado que possibilita angariar leads de qualidade para estas áreas que vivem de grande prospecção de mercado.

Por exemplo, é possível apresentar um formulário nativo do Facebook com uma lista de imóveis numa determinada localização ou um catálogo de veículos prontos a vender.

Essencialmente queres apresentar um formulário alicerçado a um catálogo, recolher as informações de contacto para mais tarde nutrir a lead segundo o interesse demonstrado.

Existe grande diferença entre o objectivo de Vendas de catálogo?

Sem dúvida que ambas as abordagens estão em diferentes fases do funil (meio vs fundo), mas a função é idêntica: mostrar artigos/produtos de um catálogo relevantes à audiência que faça com que realizem a acção que desejas.

Ao nível da campanha, escolhes Geração de leads ao invés de Vendas de catálogo.

A escolha do catálogo e conjunto de produtos é feita ao nível do conjunto de anúncios, bem como o método que pretendes abordar a lead:

O Guia Completo Sobre Como Criar Anúncios Dinâmicos

A opção de Formulários Instantâneos será sempre uma boa opção e a que te permite desde logo pedir mais campos de informação do potencial cliente – é igualmente menos invasivo que a Conversa automatizada e Chamadas.

Para a escolha de catálogo e conjunto de produtos, é esta secção que procuras:

O Guia Completo Sobre Como Criar Anúncios Dinâmicos

Na segmentação do público-alvo, o processo pode parecer-te igual a tantas outras campanhas mas em Opções Dinâmicas tens possibilidades mais avançadas.

O Guia Completo Sobre Como Criar Anúncios Dinâmicos

A primeira opção apresenta-te as 5 possibilidades acima referidas para o objectivo de Vendas de catálogo (upsell, cross-sell, etc.), ao passo que a segunda opção, com foco em audiências frias, abre um painel de exclusões.

O Guia Completo Sobre Como Criar Anúncios Dinâmicos

As três opções são fáceis de entender e comuns a outras possibilidades de exclusão que a plataforma disponibiliza, mas caso escolhas a exclusão personalizada, podes filtrar e excluir por quem comprou ou simplesmente por quem viu ou adicionou artigos ao carrinho.

O Guia Completo Sobre Como Criar Anúncios Dinâmicos

Os restantes parâmetros ao nível do conjunto de anúncios (orçamento e agendamento, locais de publicação e estratégia de licitação) e anúncios (formato, copy, criativo e CTA) são exactamente os mesmos.

Apenas não te esqueças de estruturar o formulários instantâneo ao nível do anúncio.

O Guia Completo Sobre Como Criar Anúncios Dinâmicos

Esta é a área de criação do formulário que irá acompanhar o anúncio.

O Guia Completo Sobre Como Criar Anúncios Dinâmicos

Pode parecer assustador, mas mais uma vez o Facebook faz um óptimo trabalho no que toca à orientação ao longo da ferramenta.

Ainda assim, especial atenção para alguns campos como o Tipo de formulário.

O Guia Completo Sobre Como Criar Anúncios Dinâmicos

É a velha história do quantidade (maior volume) vs qualidade (mais intenções).

As campanhas de geração de leads têm sempre uma pitada de contactos com pouco valor, impulsionados pelo facilitismo associado a esta abordagem.

Ao teu formulário podes igualmente adicionar tipos de perguntas que permitam desde logo filtrar pela qualidade dos contactos que recebes.

O Guia Completo Sobre Como Criar Anúncios Dinâmicos

Que tipo de informação vais pedir aos potenciais clientes?

O Guia Completo Sobre Como Criar Anúncios Dinâmicos

Como vês, tens grande flexibilidade na estruturação do formulário.

É igualmente muito importante alicerçar a Política de Privacidade da empresa, um aspecto com rédea cada vez mais curta e que não vais querer passar à frente.

O campo Conclusão funciona como um CTA pós-preenchimento, onde podes tanto agradecer como deixar indicações para uma segunda acção (como visitar o website) e fazer com que as pessoas conheçam um pouco mais a marca.

No separador Definições, realce para o idioma e o nível de acessibilidade do formulário.

O Guia Completo Sobre Como Criar Anúncios Dinâmicos

Podes equilibra o formulário com um tipo que foca em maior intenção, mas que a partilha é aberta com todas as pessoas.

Estes foram apenas alguns campos que achei importante destacar, mas como podes ver as informações que te são pedidas são bem esclarecedoras.

5 Abordagens à Utilização dos Anúncios Dinâmicos

Acredito que não restam muitas dúvidas sobre o potencial dos anúncios dinâmicos para o teu negócios ecommerce.

Não só pela flexibilidade de segmentação e estratégias de vendas adicionais, mas principalmente pelo automatismo e facilidade com que o algoritmo entrega os produtos do teu catálogo ao público.

Para que aproveites ao máximo as vantagens dos DPA, deixo-te 5 abordagens que podem trazer enormes benefícios.

Pensa este tópico como um pequeno recap do que partilhei contigo a partir do momento que entramos no processo de criação dos anúncios dinâmicos.

1. Explora as Oportunidades de Upsell

As estratégias de upsell não são para serem implementadas a “torto e a direito”.

Como tudo que fazes no digital, tens sempre que garantir que faz sentido para o cliente e também para o produto.

Como viste durante o processo de criação, o upsell é uma venda adicional que é apresentada como uma alternativa melhor (e mais cara) que a inicialmente escolhida.

Sem dúvida que o valor percepcionado tem de ser superior, porque ninguém deseja pagar mais quando decide o que comprar.

Este tipo de abordagem dá-te no futuro a possibilidade de isolar um público que tendencialmente gasta mais e que representa uma boa fatia da tua receita ao longo do tempo.

2. Explora as Oportunidades de Cross-sell

A venda cruzada apresenta-se ao potencial comprador como uma oportunidade extra de retirar ainda mais valor à compra com a aquisição de artigos complementares.

Geralmente o cross-sell é praticado através da apresentação de produtos relacionados ou o clássico “pessoas que compraram A, costumam comprar B” – isto já me custou uns bons cheeseburgers a mais no Uber Eats 😬

À semelhança do que acontece com o upsell, a venda cruzada pode funcionar como que um “marcador” de dois tipos de produtos diferentes que encaixam muito bem um no outro.

3. Procura por Audiências Mais Amplas

Uma das funcionalidades que suporta o valor dos anúncios dinâmicos: apesar de funcionarem muito bem para remarketing, podem também ser utilizados para aumentar a notoriedade da marca e encontrar novos clientes.

Se estás agora a começar o teu negócio ecommerce e não tens muito volume de visitas à loja, não tens grandes alternativas do que alargar a segmentação.

Mesmo para quem NÃO visita o website, o Facebook é capaz de identificar pessoas que mostraram interesse em produtos semelhantes e apresentar um dos teus catálogos.

Sim, isto é possível.

De certeza que já viste muitos anúncios no teu feed de marcas que vendem produtos que nunca ouviste falar ou visitaste a loja.

4. Interacção no Facebook e Instagram

Com este ponto não estou a limitar-me ao envolvimento mais comum nestas plataformas: comentários, gostos, partilhas…

Falo da interacção com os produtos nas próprias publicações.

Tens a possibilidade de, com o catálogo correctamente configurado e sincronizado com os perfis, identificar o artigo que está na imagem e levar a pessoa directamente para a loja.

Anúncios Dinâmicos no Facebook: O Que São & Como Criar

Esta opção não retira a importância do engagement que a audiência tem com a tua marca ao longo das redes sociais.

Mas para ecommerce, aquele pequeno toque no artigo presente na imagem significa um interesse que se aproxima cada vez mais da compra.

Só tens de aproveitar este comportamento nos teus anúncios dinâmicos.

5. Não Esquecer dos Lembretes

Mais relevante do que ser lembrado de um produto que gostas, é ser lembrado de um produto de que precisas.

Por isso que é tão importante não deixar passar uma intenção clara de interesse por parte de audiências quentes – se são as mais próximas da conversão, porquê não relembrar do apetite de comprar?

Até posso estar a ir um pouco contra o que disse na abertura deste tópico, quando falei em explorar novos horizontes no que toca a público de remarketing para os teus anúncios dinâmicos.

Mas aqui gostava de realçar que o tipo de produto pode influenciar uma abordagem ainda mais activa para este tipo de estratégia.

Se o teu produto é de consumo frequente e que ao longo do tempo sabes que é necessário um “refill”, não esperes pelo clientes.

Oferece-lhe nova oportunidade de compra.

Produtos de beleza, saúde, material de artes e pintura, acessórios e comida para animais, …

Não tenho dúvidas que saberás melhor que ninguém a necessidade de renovação dos teus artigos por parte dos teus clientes.

Nunca te esqueças deste público!

Conclusão

O remarketing é fundamental para qualquer tipo de empresa, negócio ou mercado.

É o que possibilita aos anunciantes correrem atrás de pessoas que já demonstraram interesse pelo que oferecem mas que, por algum motivo, não concluíram a acção.

No ecommerce isto pode traduzir-se numa percentagem enorme de eventos de recuperação ao carrinho ou, como vimos, simplesmente numa aproximação a audiências novas que te permita alcançar novos clientes.

Aconselho-te vivamente a utilizar campanhas de vendas de catálogo, pois os anúncios dinâmicos dão-te a possibilidade de apresentar um leque de opções na mesma abordagem.

Quem não faz remarketing está a deixar dinheiro em cima da mesa!

Se estás no mercado ecommerce, tens o Pixel correctamente instalado no website e um catálogo prontinho no Facebook e Instagram, é altura de distribuir pela plataforma fora uns anúncios dinâmicos.

Até ao próximo artigo 👊

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Bruno Moura

Bruno Moura

Freelancer, PPC Manager, consultor e formador com mais de 10 anos de experiência em marketing digital. Segue-me no Facebook e Instagram.

Deixe uma resposta

Close Menu